segunda-feira, 21 de setembro de 2009
Nos diversos fóruns da Internet em que o espiritismo é tema presente, é bastante comum as ferrenhas objeções dos adversários da Doutrina. A fim de desmerecer e desprestigiar publicamente o Espiritismo, algumas pessoas preferem trata-lo, não como uma religião, mas como uma seita perigosa. Para isso, usam de uma suposta autoridade, não embasada na moral, mas naquilo que supõe conhecer. A propósito dessas declarações, esperamos exclarecer: o Espiritismo não é uma seita, mas uma bem estruturada Doutrina religiosa, filosófica e científica, que vem fortalecer a fé religiosa e fornecer argumentos sólidos contra o materialismo e a favor do espiritualismo, que é base de qualquer religião. Não acreditamos, porém, que todos julguem o Espiritismo como seita por má-fé, mas por desconhecer o significado do termo. Na verdade, seita, é qualquer ideologia ou grupo, não necessariamente religioso, que divirja das idéias defendidas por outros grupos considerados dominantes ou oficiais. Portanto, "seita" não é a religião dos outros!
Que Jesus nos abençoe a todos.
argumentoespirita.blogspot.com

1 comentários:

Diego S. Baldraco disse...

Ótimo observação. O Espiritismo não é uma seita e, ainda hoje, os praticantes sofrem com esta discriminação. Este "Pre"-conceito, sem o "embasamento moral" já falado.
É uma pena que estes não pratiquem a máxima de amar o próximo como a ti mesmo. Se queres respeito, dá respeito. Se queres ser aceito, aceite.
Como o estandarte da Revolução Francesa, acredito que para o entendimento ser estabelecido, devemos remoldar a ordem da frase para "Fraternidade, Igualdade e Liberdade".
Só com o sentimento fraterno, podemos aceitar os outros como irmãos e aceitá-los como iguais. Assim, a liberdade de expressão e sentimentos torna-se real a todos.
Muita Paz